Plebe Rude participa do Dia Municipal do Rock de Camaçari.

Desde os tempos de pós-ditadura, nos anos 80, as letras da Plebe Rude agem como um eco da indignação de milhares de brasileiros perante a opressão do sistema político e social.





A 4ª edição do “Dia Municipal do Rock” conta com participação especial da Plebe Rude e outras sete bandas de rock.
A festa, realizada pela Secretaria de Cultura de Camaçari, acontece na área externa do Teatro Alberto Martins e é gratuita e solidária. O ingresso é garantido na portaria do teatro em troca de um pacote de leite em pó no próprio dia do evento.
Nesta edição, os músicos de Camaçari farão uma homenagem ao colega e produtor Alexandre Silva, que faleceu no início do mês de junho.

Sobre a Plebe Rude

Plebe Rude é uma banda brasileira de pós punk, formada em Brasília. Atualmente conta com Philippe Seabra, nos vocais e guitarra, Clemente Nascimento, dos Inocentes, também nos vocais e guitarra, André X, no baixo e nos vocais e Marcelo Capucci na bateria.
Em 2011, o grupo lançou o DVD "Rachando Concreto: Ao Vivo em Brasília", que também ganhou versão em CD. No mesmo ano, o disco concorreu ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro.
Sem fazer concessões, a Plebe Rude vendeu 500 mil cópias de seus seis discos, representou o Brasil no Lollapalooza no Chile em 2012, foi tema da novela global “Tempos Modernos” com a música “Até Quando Esperar” e teve o disco “Concreto Já Rachou” na lista dos 100 discos mais importantes da música popular brasileira da revista Rolling Stone Brasil.
Recentemente, três filmes com milhões de espectadores estrearam no circuito nacional tendo  Renato Russo e Plebe Rude como denominadores comuns. O documentário Rock Brasília - Era de Ouro, que conta a história dos verdadeiros autores daquelas canções emblemáticas; o longa Somos Tão Jovens, que narra a saga dessa turma e Faroeste Caboclo, que conta com uma aparição da Plebe nos primórdios do punk de Brasília se apresentando ao vivo.

E, devido à trilha sonora de Faroeste Caboclo produzida por Philippe Seabra, o filme concorreu ao Platino, o Oscar Ibero-Americano, e ganhou o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2014.

Related Posts

0 comentários: