Camaçari pode ter mais duas alunas na Escola do Balé Bolshoi no Brasil - Noticias, Eventos e Entretenimento!

Breaking

segunda-feira, outubro 15, 2012

Camaçari pode ter mais duas alunas na Escola do Balé Bolshoi no Brasil


O sonho de se tornar uma bailarina profissional pode ser realizado por duas educandas da Cidade do Saber. Anna Clara Pinheiro Rocha e Auane dos Santos Ferreira, ambas com 9 anos, embarcam na próxima sexta-feira (19/10) para Joinville, em Santa Catarina, onde participam da etapa nacional da seleção dos novos bolsistas da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.
Embora seja um grande desafio – elas concorrerão com mais de 500 bailarinos de todo o país – as jovens se mostram confiantes. “Não estou nervosa”, garante Auane.  “Estou tranquila. Se eu passar no teste, vou ficar muito feliz”, revela Anna Clara. A explicação para tamanha confiança pode estar no fato de as jovens viajarem acompanhadas das mães que, desde já, as preparam para o grande momento. “A gente conversa bastante, tenho instruído a minha filha para reagir bem a qualquer resultado”, revela Juliana Pinheiro, mãe de Anna Clara.
As garotas também serão acompanhadas de perto pela coordenadora de Cultura e Arte da Cidade do Saber, Débora Bitencourt, e pelacoordenadora pedagógica da Ebateca (Escola de Balé, parceira da Cidade do Saber), Renata Anjos. “Estamos viajando com a mesma empolgação de todos os anos, pois é sempre um prazer ter nossos alunos participando de uma seleção tão importante quanto a do Bolshoi”, revela Débora.
Desde 2008, Camaçari foi incluída no circuito de umas das audições da Escola do Teatro do Balé Bolshoi no Brasil – única filial fora da Rússia. Foi a partir da realização do Ballace (Encontro Nacional de Dança, sediado no Teatro Cidade do Saber, desde 2007), e com a intermediação dos seus promotores, que representantes da Escola de Teatro Bolshoi passaram a conhecer o projeto social camaçariense e incluíram a Cidade do Saber na rota das pré-seletivas regionais.
O desafio – Para conseguir a bolsa, as meninas enfrentarão duas etapas: a médico-fisioterápica, quando fisioterapeutas, médicos e professores analisam, dentre outros aspectos, a postura, estrutura, habilidades físicas, percentual de massa corpórea, força, musculatura e articulações; e a artístico-musical e cognitiva, quando profissionais da dança, músicos e professores avaliam as habilidades técnicas e artísticas, musicalidade, projeção cênica e também o desempenho intelectual dos candidatos.
Se escolhidas, elas terão a chance de morar e estudar na capital catarinense e conviver com Daiane Pereira, Érica Santos, Andressa Oliveira, Pâmela Santos, Alexandre Vieira e Danilo Henrique – todos oriundos da Cidade do Saber que, em anos anteriores, conquistaram esse sonho.

Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here