Cooperativas assinam TAC que renova permissão para atuar no transporte alternativo de Camaçari - Noticias, Eventos e Entretenimento!

Breaking

sexta-feira, agosto 05, 2011

Cooperativas assinam TAC que renova permissão para atuar no transporte alternativo de Camaçari

O prefeito Luiz Caetano, juntamente com o promotor do Ministério Público, Luciano Pita e os presidentes das cooperativas de transporte alternativo de Camaçari assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que renova por mais quatro anos a permissão para as quatro cooperativas (Cooperunião, Cooastac, Cooperkombi e Cooprotac) atuarem no sistema de transporte de passageiros da cidade.

A assinatura do TAC, que aconteceu no auditório 01 da Cidade do Saber, configurou-se como mais um momento histórico no desenvolvimento da cidade. “Hoje estamos fazendo história. Camaçari avança na Bahia colocando-se como uma das cidades com o melhor sistema de transporte público do estado. Digo isso por que em um ano, todos os carros das cooperativas serão trocados”, afirmou Anderson Santos, superintendente de Trânsito e Transporte.

Com a assinatura do TAC a prefeitura e o Ministério Público prorrogaram por mais quatro anos a permissão para as cooperativas atuarem na cidade e prorrogaram, por tempo igual, o prazo para realização da licitação do transporte público do município.

“Até o momento o transporte alternativo de Camaçari era feito de maneira ilegal, pois a lei exige a licitação. Como as cooperativas não estavam preparadas para uma licitação, prorrogamos a permissão e demos o tempo necessário para que elas se organizem para o processo licitatório que acontecerá daqui a três ou quatro anos”, afirmou o promotor Luciano Pita.

Para o prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, o transporte público de Camaçari alcançou um patamar de maturidade cooperativista jamais alcançado no Nordeste. “Esse momento só é possível graças à articulação e poder de diálogo que as cooperativas demonstraram ao longo desses anos junto aos poderes executivo, legislativo, o Ministério Público e a sociedade”.

Caetano também destacou que, “quando assumimos o governo em 2004, o transporte alternativo de Camaçari era feito por kombis. Hoje temos mais de 150 microônibus e já estamos renovando a frota com a assinatura desse TAC. Antigamente só grandes empresas anunciavam investimentos de milhões em Camaçari, hoje, graças aos avanços e ao trabalho feito junto ao microempresariado, temos o orgulho de ouvir as cooperativas divulgarem que investirão mais de R$ 6 milhões na melhoria do nosso transporte público. Isso é fruto do nosso trabalho”.

Principal personagem na luta pela assinatura do TAC, o vereador Alfredo Andrade salientou que, “agora as cooperativas poderão instalar a bilhetagem eletrônica nos carros. Com ela, não haverá mais limites de passes-livres, não haverá mais dinheiro circulando nos carros, o que diminuirá o número de assaltos, haverá mais agilidade nos roteiros, uma vez que não haverá mais a necessidade de cobrar passagem e passar troco. E em todo o estado, a partir de agora, só Camaçari e Salvador possuirão o sistema de bilhetagem eletrônica. A partir de hoje, não apenas carregarei a bandeira das cooperativas com cobrarei que elas cumpram o TAC”.

Satisfeitos com o resultado final do TAC, os presidentes das cooperativas ressaltaram a importância do momento. “Com a assinatura do TAC conseguimos a confiança e a garantia necessária para investirmos mais de R$ 6 milhões na compra de novos ônibus e na melhoria da logística do transporte alternativo do município”, garantiu Ramiro Alves, presidente da Cooastac.

Manuel Araújo, presidente da Cooperunião, afirmou que, “outro ponto positivo para o usuário é que com o TAC acabamos com o limite de passes-livres nos roteiros. Agora, todo idoso ou pessoa que tiver o benefício poderá fazer uso dos ônibus sem ter que ficar observando se o limite de passes daquele roteiro já foi atingido. Também agradecemos aos vereador Alfredo, pois sem ele nunca teríamos chegado a este momento”.

Presidente da Cooperkombi, José Maria fez questão de destacar que, “as quatro cooperativas se unirão em duas. Uma na orla e outra na sede. As cooperativas terão um caixa único, assim como o patrimônio. Dessa forma, acabarão as corridas dos carros em busca de passageiros, pois com o caixa único, toda a arrecadação feita no dia, será dividida igualmente entre os cooperativados. Sendo assim, não haverá mais a necessidade de querer sair correndo para pegar os passageiros na frente do outro carro”.

Eujácio Araújo, presidente da Cooprotac, apontou como ponto positivo do TAC a renovação da frota por ônibus com acessibilidade. “Temos o prazo de um ano para que 50% dos carros possuam acessibilidade. Hoje são quatro carros. Em um ano saltaremos para 60 carros com acessibilidade”.

Conheça os benefícios que o TAC assegurará para os cooperativados e para os usuários do transporte alternativo de Camaçari:

- Renovação por mais quatro anos para as cooperativas atuarem no transporte público de Camaçari;

- Renovação da frota de 150 carros das cooperativas, sendo 83 da Orla e 67 da Sede;

- 50% dos carros terão acessibilidade em um ano e até 2014 100% dos carros;

- Os carros da sede terão entre 32 e 39 lugares e 50% dos carros da orla mais de 45 lugares;

- Fim do limite de passes-livres por roteiro;

- Unificação das quatro cooperativas em duas (Sede e Orla), unificando o patrimônio;

- Unificação das garagens;

- Caixa único entre as cooperativas, acabando com a corrida por passageiros nas ruas da cidade, pois no final do dia, todo o valor conseguido com o transporte será dividido entre os cooperados;

- Instalação da bilhetagem eletrônica acabando com o fluxo de dinheiro nos ônibus, diminuindo com isso o número de assaltos e agilizando as viagens, pois não haverá cobrança de passagens.

--
Ascom – Vereador Alfredo Andrade (PSB)
Jornalista Responsável: André Damasceno D.R.T. 2532 BA
Tel.: (71) 3621-6163 / 6164
Postar um comentário

Post Top Ad

Responsive Ads Here